Artigos

A Clínica Psicanalítica das Psicopatologias Contemporâneas 2ª Ed

Através desta publicação, estamos ampliando as situações clínicas estudadas na primeira edição, mantendo o mesmo modelo de elaboração dos capítulos. Como enfatizamos anteriormente, Freud construiu o edifício teórico da psicanálise a partir dos seus primeiros pacientes que, de certa forma, formavam uma clínica da angústia.

O estudo deste conceito fundamental e indispensável da psicanálise, desenvolvido na introdução da primeira edição, possibilita uma melhor compreensão  das psicopatologias contemporâneas, que incluem as manifestações clínicas subjetivadas, causadas por conflitos psicológicos e acontecimentos passados, e as manifestações clínicas não subjetivadas e não relacionadas a experiências conflituosas passadas.

Esses dois grupos psicopatológicos encontram-se representados, de um lado, pelas neuroses, psicoses e perversões, configurando uma clínica do simbólico, e, de outro, por pacientes que demonstram uma capacidade muito precária para modular operativamente a angústia, recorrendo a defesas que visam atenuar as vivências de vazio, frieza e desamparo pelas quais o ego se sente invadido, configurando uma clínica do desvalimento.

Esses pacientes apresentam uma perturbação da consciência originária, com o que se perde a qualificação, quer dizer, o registro dos afetos e dos matizes sensoriais diferenciais.  

Um terceiro grupo psicopatológico reúne pacientes que apresentam fragmentos neuróticos, psicóticos ou perversos e fragmentos desvalidos em diferentes proporções ou em diferentes momentos, sendo da maior importância para o entendimento e manejo dessas situações clínicas o conceito freudiano de correntes psíquicas. Esse é o contexto teórico que nos serviu de referencial para estudar os casos dos 20 capítulos que integram esta segunda edição, à qual incluímos estudos sobre problemas de identidade de gênero, de relacionamento de casal e família, de depressão e melancolia, de infertilidade e, ainda, de técnica psicanalítica. 

 

Comentários:

É uma satisfação quando nos deparamos com uma obra esclarecedora e ao mesmo instigante no campo da Psicanálise. Um grande autor pode nos propiciar esse prazer.  É o caso de Gley Pacheco Costa, psicanalista de larga e profunda experiência clínica, além de talentoso professor, ao nos apresentar o livro: A Clínica Psicanalítica das Psicopatologias Contemporâneas. Sua obra ocupa cada vez maior relevância na produção psicanalítica brasileira e mundial, não só pela oportunidade dos temas tratados nesse livro, mas também pela desenvoltura e erudição inegáveis que o autor possui ao nos inteirar de suas investigações clínicas.

            Rogério Coelho de Souza (Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo)